6 passos para testar se sua paixão é um negócio rentável

30/03/2016 by in category Notícias with 0 and 0
Home > Blog > Notícias > 6 passos para testar se sua paixão é um negócio rentável

Quando um novo negócio é aberto, sempre vem movido por sonhos, desejos e paixões. Muitas das vezes guiados pelo lado emocional, empreendedores lançam mão de tempo e dinheiro para trazer ao público um novo produto ou serviço. Mas será que um projeto que em nossa cabeça é a oitava maravilha do mundo, um negócio rentável, vai realmente vai beneficiar quem o compra?

Pois bem, vamos por partes, empreendedorismo é paixão e muitas das pessoas apaixonadas agem por instinto e por emoção, deixando de lado toda a parte racional que um projeto que envolve tempo e recursos financeiros deve ter.

Tomadas pela imensa vontade de ter um negócio próprio, empreendedores abrem empresa desconhecendo o mercado, clientes, leis e tudo o mais que é necessário para que um negócio saia do papel com a mínima chance de sucesso e lucratividade.

Mas como crescer, prosperar e tornar-se uma fonte de renda para o empreendedor, conquistando clientes fiéis?

Veja abaixo 6 passos que irão lhe ajudar a conquistar mais clientes e tornar o seu negócio rentável.

1º passo: Saiba o que você oferece ao seu cliente.

O que você oferece ao seu cliente? Benefícios ou apenas recursos técnicos?  Pessoas querem se refrescar e não saber se um ventilador tem 3 ou 6 hélices. Atente-se então em saber se o que você oferece atende uma necessidade ou se é apenas um aparato de ótimos recursos técnicos, mas que não resolvem muita coisa para quem o compra.

Para isso não abra mão de uma boa história, contando o porquê e como o seu produto ou serviço irá ajudar o seu público alvo.

2º passo: Segmente o seu mercado.

Que mercado você pretende entrar? Um mercado já existente? Um segmento? Um nicho?  É fundamental pesquisar e conhecer o mercado onde irá trabalhar e de nada adianta criar uma rede social que compita com o Facebook ou então um refrigerante de cola que compita com a Coca ou a Pepsi, você será engolido, a não ser que seja muito melhor (o que diga-se de passagem é bem difícil quando se está começando). Então se você não pode ser o melhor no geral, trabalhe em um mercado segmentado ou em um nicho onde você possa se tornar o líder.

3º passo: Conheça o seu cliente.

Se você não conhecer quem vai adquirir o seu produto ou serviço, a chance de fazer algo que desagrade ou não venda é grande e sem clientes não existe negócio. Então, antes de criar uma bela ideia mirabolante, revolucionária e que vai mudar o mundo, que tal pesquisar antes se as pessoas estão realmente procurando por algo assim, ou então se é apenas algo que você procura e pensa que elas procurarão também.

Então o ideal é pesquisar e entrar em contato com seus potenciais clientes, tentando entender seus medos, desejos, aspirações. Ferramentas e recursos pra isso hoje em dia não faltam.

Vale lembrar que não necessariamente, ótimos produtos precisam ser complexos e detalhados para atender uma necessidade, basta ver o famigerado pau de selfie.

4º passo: Quanto seu cliente pode pagar?

Você tem algo excelente pra oferecer, conhece o seu cliente e ele está procurando muito por aquilo, porém ao olhar a planilha de lucros no excel, os números estão baixos ou negativos. E ai, o que será que aconteceu?

Se você em seus estudos verificou que seu público alvo é mulher, de 30 a 45 anos, classe D, não adianta tentar oferecer uma maquiadora inteligente de R$ 5000 e se você identificou que seu público alvo é homem, classe A, 20 a 40 anos, não adianta oferecer um relógio de pulso por R$ 5,00.

O valor percebido influencia muito no sucesso ou fracasso de um produto ou serviço, então saiba qual é o seu público e ofereça o que ele quer pelo preço apropriado.

5º Passo: Descubra se o seu negócio é rentável

Se você seguiu todos os passos acima e mesmo assim, viu que ainda não dá pra pagar as contas faça uma revisão de tudo. Será que o seu mercado é forte o suficiente? Você precisa ajustar os preços? Mudar as formas de pagamento? Está gastando além da conta com coisas desnecessárias?

Um negócio com pouco dinheiro não sai do lugar e sem dinheiro algum, vai à falência. Portanto não pense que está sendo ganancioso pensando na lucratividade do seu negócio, faça ajustes quando necessário e trabalhe para que consiga aumentar de forma exponencial os seus ganhos, sua empresa depende deles e você também.

6º Passo: Deu certo! Agora não pare…

Você conseguiu finalmente identificar que entrou em um bom mercado, com bons clientes, que compram frequentemente e são fiéis.Tudo as mil maravilhas.  Agora é hora de contratar funcionários e ir curtir o seu tão suado dinheiro em um resort na Costa do Sauípe!

Vamos com calma! Você agora terá mais liberdade, poderá curtir mais a vida, viajar com mais frequencia e delegar funções a uma equipe, mas deixar tudo nas mãos de outras pessoas é um grande risco! Lembre-se que por mais que você seja um líder de mercado, isso pode não ser eterno, seu sucesso trouxe concorrência e se você não se dedicar e inovar, muito provavelmente perderá o seu reinado.

Lembra-se da Nokia? Pois é, achou que seus celulares com câmeras seriam líderes pra sempre e hoje comem poeira da Apple, Samsung e LG.

Manter seus conhecimentos sempre em dia é muito importante, o mercado é rápido e estar constantemente atualizado é um passo a frente da concorrência.  Bons livros, blogs e cursos são o que não faltam pra ajudar.

Para finalizar uma frase de um dos maiores e mais ricos empreendedores do mundo, que resumem o que separa um negócio comum de um negócio de sucesso.

“O segredo do êxito em um negócio é identificar para onde o mundo está indo e chegar primeiro”

Bill Gates

Bruno Amador
Yellow Lamp Publicidade e Comunicação

Comentar

12 − 5 =

DESENVOLVIDO POR YELLOW LAMP